top of page

SOBRE

COLECTIVO84

O Colectivo 84 é uma estrutura fundada em 2009, dedicada à criação teatral e programação de artes performativas, sob direcção artística de John Romão e Mickael de Oliveira, fundamentando as suas obras de palco numa dramaturgia cénica e literária, com raiz na pesquisa e experimentação artísticas, em diálogo com a cena contemporânea internacional. 

Desde 2013, o Colectivo 84 é uma estrutura de criação apoiada de forma sustendada pela Direção Geral das Artes – Secretaria de Estado da Cultura que apresenta as suas actividades a nível nacional e em particular na Região Centro. Desde a sua criação, o Colectivo 84 contou - para o desenvolvimento dos seus projectos - com o apoio da União Europeia Culture Programme (2007-2013) – cooperation projects,  Instituto Camões, Goethe Institut (Lisboa), Fundação Calouste Gulbenkian, do Teatro Nacional D. Maria II (TNDMII, Lisboa), Teatro Nacional São João (Porto), São Luiz Teatro Municipal (Lisboa), Culturgest (Lisboa), Centro Cultural de Belém (Lisboa), Centro Cultural Vila Flor (CCVF, Guimarães), Centro de Artes de Ovar (Ovar), Teatro Viriato (Viseu), TAGV - Teatro Académico de Gil Vicente (Coimbra), Cine-Teatro Louletano (Loulé), Teatro Aveirense (Aveiro), Teatro Virgínia (Torres Novas), Festival Citemor (Montemor-o-Velho), Negócio ZDB (Lisboa), O Espaço do Tempo (Montemor-o-Novo). Em termos internacionais, o Colectivo 84 apresentou o seu trabalho no Théâtre de Liège (Bélgica), Stadt Theater (Konstanz), Stone/Castro (Austrália), etc.

O percurso artístico do Colectivo 84 conta com mais de 25 criações, assinadas pelos seus directores artísticos, e a realização de 5ª edições do Festival END - Encontros de Novas Dramaturgias, tendo fortalecido a sua relação, através dos seus projectos de mediação artística, com agentes e públicos da cultura na Região Centro. Destacam-se os espectáculos “A Constituição” (2016, TNDMII) “Sócrates tem de morrer” (2017/18, São Luiz Teatro Municipal, Teatro Viriato, CCVF e TAGV), escrito e dirigido por Mickael de Oliveira e “Pocilga” (Culturgest, TNSJ, Teatro Virgínia, Teatro Viriato) de P. P. Pasolini, dirigido por John Romão ou ainda “Teorema” (Konstanz Theatre, São Luiz Teatro Municipal, Teatro Municipal do Porto – Rivoli e Centro Cultural de Vila Flor), a partir igualmente de Pasolini, com encenação de Romão. 
 
Entre os últimos projetos do Colectivo 84 encontramos “Festa de 15 Anos” (Teatro Nacional São João, 2020), "Festival END" (5ª ed., TAGV, Teatro Viriato e A Oficina), ambos dirigidos por Mickael de Oliveira e “Virgens Suicidas” (Culturgest, 2020) ou ainda “Romeu e Julieta” (Teatro Nacional D. Maria II, 2020) de John Romão.
 
O trabalho do Colectivo 84 é reconhecido a nível nacional ou internacional, inscrevendo-se na história recente do teatro português contemporâneo e celebrado através de vários estudos académicos sobre as suas práticas artísticas, assim como pelos diversos prémios ou nomeações que angariou ao longo dos seus 12 anos de actividade continuada (SPA / RTP, Prémios Time Out Lisboa, Público e Expresso, entre outros). 

 

EQUIPA

DIRECÇÃO ARTÍSTICA

JOHN ROMÃO

MICKAEL DE OLIVEIRA

ASSISTÊNCIA À DIRECÇÃO ARTÍSTICA

BEATRIZ WELLENKAMP CARRETA

DIRECÇÃO DE PRODUÇÃO

GABRIELA CAVAZ

PRODUÇÃO EXECUTIVA

HÉLOÏSE REGO

O Colectivo84 é uma estrutura subsidiada continuamente, 

desde 2009, pelo Ministério da Cultura -Direção Geral das Artes.

DGArtes Black.png
Digital_PT_4C_V_FC_Cultura.png

APOIOS E CO-PRODUÇÕES

O Colectivo84 teve apoios de entidades privadas, públicas e ministeriais no âmbito nacional e internacional:

 

Direção Geral das Artes –Secretaria de Estado da Cultura

Direção Regional de Cultura do Centro

Fundação Calouste Gulbenkian, tendo estabelecido coproduções com Teatro Nacional D. Maria II (Lisboa)

Teatro Nacional São João (Porto), São Luiz Teatro Municipal (Lisboa)

Culturgest (Lisboa)

Centro Cultural de Belém (Lisboa)

Centro Cultural Vila Flor (Guimarães)

Centro de Artesde Ovar (Ovar)

Teatro da Politécnica (Lisboa)

Teatro Viriato (Viseu)

TAGV -Teatro Académico de Gil Vicente (Coimbra)

Teatro Virgínia (TorresNovas)

Théâtre de Liège (Bélgica)

Stadt Theater Konstanz (Alemanha)

Teatro La Laboral (Espanha)

Black Box Theater (Noruega)

Festival Citemor (Montemor-o-Velho)

Festival Materiais Diversos (Alcanena)

Festival Temps d'Images (Lisboa)

Festival Verão Azul (Lagos)

Galeria Zé dos Bois (ZDB)

RDP Antena 2 (Lisboa)

Teatro La Laboral (ES)

Meteorit Theater (ESL)

Stone/Castro (Austrália)

Konstanz Theater (Konstanz)

Instituto Camões

Goethe Institut

União Europeia Culture Programme (2007-2013) – cooperation projects

bottom of page